>

Pesquisar:

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Nós... e os Móveis Montessorianos


Depois de algum tempo de muito estudo e trabalho e poucas postagens, decidimos que chegou o momento de compartilhar algo que estou desenvolvendo junto com minha família. Isso mesmo, é um trabalho em família! Que se iniciou graças á pesquisas sobre o desenvolvimento das crianças, para nortear a educação da nossa filha de 1 ano da maneira mais natural possível. 
Eu e meu marido nos demos conta de que educar uma pessoa vai muito além de ensinar as "palavras mágicas" e proibir de falar com a boca cheia 😕, abraçamos a função de pais com a responsabilidade de apresentar e tentar traduzir o pouco que sabemos do mundo a alguém recém-chegado, que está atento a absolutamente tudo, desde uma folha que cai lentamente da árvore, o efeito mágico de acender a luz quando se toca o interruptor, a água que passa entre os dedos e não tem cor definida, enfim, essas pequenas e fundamentais descobertas que vão até o limite de cada etapa do seu desenvolvimento, até o momento de uma nova apresentação, e coisas que antes passavam despercebidas se tornam mais uma magica parte de seu universo em constante transformação.



Foi assim que facilmente nos identificamos com o Método Montessori, que estimula, entre tantas outras coisas, a preparação de um ambiente onde a criança possa trabalhar, e esse trabalho é brincar e explorar os objetos ao seu alcance, sem que se sinta barrada por portas de armários que não consegue abrir, estantes com brinquedos maravilhosos que só serão utilizados quando um adulto se disponibilizar a pegá-los, ou até mesmo cadeiras que a criança só utiliza quando sentada no colo do adulto, ou seja, não utiliza, não pode se sentar e levantar quando estiver disposta a isso.
Pensando nisso, começamos a nos preparar para reformular não apenas o quarto mas o que fosse possível nos outros ambientes da casa para que, como nós, ela se sentisse parte integrante do local onde vive, alguém que visualiza e alcança suas próprias roupas, pois apesar de sua pouca idade, não é o momento de escolhe-las e se vestir sozinha, mas nos vê fazendo isso e se sente  capaz, por isso tenta imitar os gestos, até que aprenda a realizar essa função por conta própria.



A cama do bebê ...desde quando e até quando precisa necessariamente ser um berço? Pensando em segurança e liberdade a solução proposta pelo Método é a caminha baixa, na altura do chão mesmo! As crianças adoram a sensação de liberdade para explorar o ambiente que nós pais decoramos com tanto carinho para recebê-las.



Pensamos também em mesa e cadeira (e porque não utilizar a opção das duas peças em uma) para manusear alguns brinquedos, lápis e papel, e como obviamente não podemos reduzir a escala da casa toda, descobrimos através do Método Montessori, alguns objetos que auxiliam o alcance da criança, sem coloca-la em risco, em locais como torneiras, bancadas de cozinha, maçanetas, interruptores.






Foi justamente nesse ponto que encontramos certa dificuldade e poucas opções no mercado, o que me levou a pesquisar ainda mais, para desenhar as peças e produzi-las, não só para nossa filha mas também para  atender a outras famílias, que como nós estão buscando conhecer e aplicar o Método,ou apenas querendo achar uma forma de auxiliar e deixar ainda mais interessante essa fase de descobertas e aprendizado que se inicia na infância e em cada etapa do desenvolvimento apresenta novos interesses e necessidades, não tem prazo para terminar, depende do quanto estamos dispostos a aprender e nos renovar dentro do mundo em que vivemos.

E para concluir, deixo uma conhecida frase de Maria Montessori:

"Nunca ajude uma criança em alguma coisa que ela acredita que pode fazer sozinha."







sexta-feira, 2 de junho de 2017

Obra em Andamento - Residencial Portal da Serra

Faltam alguns detalhes para iniciar o acabamento, mas já tomou forma! 
Se quiser conferir o projeto desta linda casa no Residencial Portal da Serra, basta clicar em projeto e terá acesso às plantas e maquete eletrônica.
Por enquanto está assim:






terça-feira, 30 de maio de 2017

Paisagismo - Residencial Rosario de Fatima

O Paisagismo dessa casa de esquina, fica totalmente em evidência aos que passam pela rua, seu projeto teve como ponto de partida utilização de materiais que sugerem um diálogo entre fachada e jardim,de forma que se complementem.

Para as boas vindas, a casa de passarinho logo na entrada junto ao tronco de árvore com mudas de orquídea.


Pleomeles dispostas em forma sinuosa atribuindo movimento e preservando o acesso à casa de maquinas da visibilidade da rua. 

As pedras que estavam guardadas devido a uma reforma e foram reaproveitadas para compor o jardim e remeter a elementos com o mesmo material

A área da piscina necessitava de vasos grandes e plantas resistentes ao sol
No caminho até a garagem também foram reaproveitadas pedras e pedaços de madeira
Escadas de acesso a área da piscina ganharam palmeiras em composição com agapantos e strelitzeas, ainda em fase de crescimento mas que logo ornamentarão ainda mais o espaço.

O mesmo acontece com as ravenalas que obterão maior visibilidade conforme o tempo, até conquistarem seu tamanho original, de acordo com montagem abaixo, feita para ilustrar o projeto:


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Campinas Decor Parte 3 - Os Detalhes...

Finalmente, a terceira e última parte do Campinas Decor, particularmente foi a mais difícil! Entre tanta informação e bom gosto selecionei o que mais me tocou...o que deu vontade de levar para casa, ou criar um cantinho diferente só para essa ou aquela peça.
Não se trata de informação técnica ou indicação, apenas compartilhando o que mais me saltou aos olhos ❤👀❤, pela delicadeza ou criatividade com que foi utilizado. 
Algumas imagens tem legenda, outras falam por si.

A disposição das prateleiras, estruturadas em duas cordas, cada objeto decorativo, a caixa com rodizio e pedras para colocar os sapatos ao chegar da rua...e os cabideiros? Trata-se de decoração disfarçada de funcionalidade ou o contrário? Simplesmente perfeito!


Encontro harmonioso de elementos naturais, me transmite tranquilidade. Pedra e fogo na lareira, encostada na janela de onde se vê o jardim através da água.









 Organização à mostra. Elementos de uso pessoal, podem sim fazer parte da decoração sem passar a ideia de bagunça.

Não tem como enjoar, o painel é o mesmo, mas a disposição das paletas e objetos se alteram sempre que você quiser.






Como me sinto bastante confortável trabalhando com projeto de áreas externas, não tinha como passar despercebido. As paisagistas responsáveis pela piscina foram realmente inspiradas! Materiais de acabamento, paginação, escolha das plantas...


 Quando a simplicidade dos materiais destaca o design...


Encerro com fotos e vídeo do ambiente Design Thinking que também gostei bastante! Adoraria conceber meus projetos num espaço como esse:

video












quarta-feira, 24 de maio de 2017

A suíte ficou pronta!

Lembra do último projeto que postei no Condomínio Portal da Serra? Caso não tenha visto, basta clicar em Residência Portal da Serra , Nesse projeto, os proprietários queriam uma atenção especial à suíte master e depois de algumas conversas para definir os detalhes, eis o resultado:





terça-feira, 23 de maio de 2017

Campinas Decor Parte 2 - Decoração Estilo Industrial

Muito se fala em estilo industrial na arquitetura e interiores, é um conceito que surgiu em NY, aproximadamente na década de 70, quando galpões abandonados passaram a ser habitados por artistas e decorados em grande estilo, mantendo em evidência elementos naturais, como tijolo, concreto, estrutura metálica, assim como tubulação elétrica aparente.
Hoje em dia pode ser utilizado de forma rústica e descontraída e até mesmo de maneira elegante, também conhecida como o industrial chic, de forma a utilizar elementos decorativos mais refinados mesclados ao conceito industrial urbano.
Selecionei alguns ambientes em que achei que esse estilo foi muito bem utilizado:

Lavanderia:




Sala de Banho:







 Espaço Solução Home:



Sala de Jantar 1: